Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Miúda

Feliz Dia do...

"Pergunta à tua mãe"

"És igualzinha à tua mãe"

"Quando eu tinha a tua idade..."

"Vou desligar a internet..."

"Pára de mexer no telemóvel"

"Sozinha? Nem pensar!"

"Muda para a Sport Tv, o jogo vai começar"

"No meu tempo não era assim"

"Onde é que vais com essa roupa?"

"Essa roupa é muito curta"

"Não te esqueças de trancar a porta"

"Onde é que estavas? Tens telemóvel para quê?"

Black Friday? Depende do contexto

Nem tudo o que se faz lá fora se pode fazer cá dentro. As culturas são diferentes, há coisas que não dá para imitar, que não encaixam na "nossa" personalidade. E a tão famosa Black Friday é um exemplo. Como é que um país, que tem o comércio com o único objectivo de fazer lucro, poderia dar-se ao luxo de fazer um evento destes todo à maneira em que ficaria a perder dinheiro só porque lá fora o fazem? Entenda-se perder dinheiro não pelo valor ser abaixo ao que compram mas sim por não terem tanto lucro como poderiam ter. Não venham com tretas de que há empresas que preocupam-se mais com a fidelização do cliente do que com o lucro porque não as há. Mesmo que seja por erro dos trabalhadores, se vocês reclamarem porque querem que paguem um valor bem mais alto do que o que viram, eles só aceitam fazer a diferença de preço caso não fiquem muito prejudicados, e se vos venderem de facto pelo valor abaixo do que eles compram acreditem que há pessoas por trás que levam por tabela, nomeadamente o funcionário que cometeu o tal erro e o que deixou que o cliente levasse. É preferivel o cliente dar meia volta e ir passear para a concorrência do que ficarem a perder dinheiro.
Tendo já não sei quantos saldos por ano, alguns já com os valores muito mais baixos do que estavam quando o produto saiu para o mercado, achavam mesmo que alguém iria aderir aos 80% ou mais de desconto só porque lá fora fazem?
De facto podemos considerar o dia de hoje black friday para algumas pessoas. Para as pessoas que vão às compras a pensar que vão fazer um grande negócio na Seaside com 20% e na Quebramar com ATÉ 50%, compram uma data de peças por impulso que se usarem uma vez na vida já é muito e que passado uma semana passam a estar com 50% de desconto porque foi criada uma nova época de saldos pré-natalícia.
Dentro de todas as empresas de grande comércio, as que são mais honestas ainda são as que já é habito fazerem fins-de-semana sem IVA e que aproveitam esta ocasião para fazer mais um fim-de-semana desses.
Agora no que toca às lojas de roupa... meus ricos saldos!